4 passos para escolher o calçado para seu bebê

Publicado: 28/01/2019

Uma das tarefas mais importantes durante o crescimento do bebê é saber qual os melhores sapatinhos de bebê para cada fase. No entanto, muitos pais de primeira viagem acabam tendo dificuldades na hora de escolher o calçado ideal para a criança.  Existem inúmeros fatores que você deve observar durante a compra: material, flexibilidade e maneiras de uso são alguns deles. Portanto, ela deve ser feita com muito cuidado para que você não gaste dinheiro à toa e leve um calçado que vai ajudar no desenvolvimento do seu pequeno.  Quer conhecer algumas dicas para escolher sapatinhos de bebês? É só conferir as dicas que preparamos para você!



Os primeiros sapatinhos de bebê

Nos primeiros meses de vida do bebê, o sapato é apenas um acessório para esquentar os pezinhos. Como a criança deve ficar confortável, prefira tecidos leves, como lã. Se possível, opte por meias.

Quando ela começa a engatinhar, entram os sapatos mais resistentes e antiderrapantes. A partir dos 12 meses, quando ela arrisca os primeiros passinhos, os calçados precisam de reforço maior: procure por modelos com ranhuras na sola, que impedem que a criança escorregue.

O que levar em conta na hora de escolher

1. Materiais

Resistentes 

Sapatinhos de couro ou verniz são mais firmes e podem provocar um pouco de suor nos pés, portanto devem ser usados apenas em festas ou ocasiões esporádicas. Mesmo assim, eles devem ser flexíveis, ergonômicos e mais largos na frente, para não apertar os dedos.

A sola não deve ser nem muito grossa, nem muito fina. O importante é que permita os movimentos do pé e possua sulcos.

Observe também se há um reforço no calcanhar que dê mais segurança enquanto a criança anda. A parte do tornozelo deve ser um pouco mais dura.

Deixe para usar calçados com esses materiais quando o bebê começar a engatinhar ou dar os primeiros passinhos. 

Leves

Aqui entram os sapatos para atividades corriqueiras ou para quando você quer proteger os pés da criança dentro de casa. Priorize tecidos leves (algodão ou lã, que são naturais e não abafam) ou materiais como lona e camurça. Mesmo em casa, eles devem ter solado antiderrapante.

2. Características

Priorize a flexibilidade 

Esse é um dos itens mais importantes na hora de escolher sapatinhos de bebê. É essencial que o solado seja ergonômico para que ele permita os diversos movimentos do pé e se adaptem ao formato. Isso se aplica tanto aos sapatinhos de casa quanto aos de festas, passeios ou creche.

prefira sapatos com velcro

Por mais amarrados que estejam, crianças mexem nos cadarços constantemente. Portanto, as chances de que o bebê comece a andar e tropece são enormes.

O velcro traz muito mais segurança, pois mesmo que o pequeno puxe (o que vai ser difícil), não há chances de queda se o calçado não for muito maior que o pezinho. Além disso, calçados desse tipo são muito mais práticos de calçar.

Opte por calçados um pouco maiores

Bebês se desenvolvem rapidamente e seus pezinhos também crescem em grande velocidade. Sabendo disso, compre sapatos um pouco maiores que o número da criança, mas que fiquem firmes e não sejam muito grandes, pois podem atrapalhar o desenvolvimento do andar e acarretar em tropeços e quedas.

Observe se são arejados e leves

Para evitar suor nos pezinhos, os calçados devem ser de tecidos que permitam que a pele respire. Em ocasiões especiais isso fica um pouco mais difícil, portanto prefira materiais naturais, como o couro.

Não transfira sapatos usados

Entre famílias com mais de um filho, é bem comum que o irmão mais novo herde as roupas do mais velho, correto? Mas evite esse hábito quando se tratar de calçados.

Os sapatinhos já estarão moldados com a pisada da criança, o que vai atrapalhar no desenvolvimento do novo bebê. Por isso, verifique se a parte da frente continua larga ou se está justa nos dedos.

Considere o clima

Para dias quentes, prefira sandálias ou papetes de velcro, feitos de tecidos naturais ou couro. É importante que o calçado seja aberto para evitar suor e, consequentemente, que escorregue dos pés. 

Já no inverno, os tênis são perfeitos. Como os bebês sentem mais frio, os calçados fechados vão proporcionar a proteção ideal. Novamente, evite materiais sintéticos e cadarços.

Sapatos ideais para épocas amenas são os mocassins e as sapatilhas.

Evite saltinhos

Por mais fofo que seja ver um bebê com um leve saltinho, esse detalhe pode atrapalhar muito nas primeiras caminhadas e corridas da criança. Mesmo em festas, deve ser evitado. Novamente, dê atenção à sola: ela deve ser reta, mas flexível o suficiente para se moldar ao pezinho do bebê.

Deixe os saltinhos para quando a criança estiver mais velha e com o andar mais firme.

3. Momento de compra

O melhor horário para escolher sapatinhos de bebê é no período da tarde. Nesse momento os pés estão mais inchados, o que evita a compra de um produto que possa apertar os dedinhos.

Na hora de experimentar a criança deve estar de pé. A folga deve ser de um dedo mínimo seu. Veja também se a parte interior do sapato possui proteção para evitar que o sapato caia.

4. Hora de trocar

Preste sempre atenção se o calçado já não está pequeno no pé do bebê. Como as crianças crescem muito rapidamente nessa fase, os sapatos se perdem de forma acelerada. O aperto pode causar dificuldades no desenvolvimento do caminhar.

Na hora de escolher sapatinhos de bebê é importante que você observe todas as características citadas. Mesmo que o modelo na loja seja lindo, observe se é ergonômico, leve, antiderrapante e se vai realmente proteger os pezinhos do pequeno. O calçado não só é um lindo acessório para guardar de lembrança, mas um instrumento de auxílio no desenvolvimento da criança.

Voltar